Divaldo Franco

Mensagem de Divaldo Franco, dia 22/03/2020

 

 

Vivemos um momento grave da história da humanidade. 

Periodicamente a sociedade é sacudida por um clamor de sofrimento. 

Desta vez, o coronavírus chega até nós, no auge das nossas conquistas intelectuais, das nossas conquistas morais, das nossas maravilhosas conquistas do infinito, no macro e no microcosmo. 

A terra estremece, é claro, que o isolamento social a que estamos sendo compelidos, amargura-nos, mas esta é uma terapêutica preventiva das mais valiosas que devemos respeitar e contribuir de maneira espontânea, jovial. 

É necessário que nós compreendamos que não nos encontramos no jogo do azar, do acaso; mas dentro de leis soberanas que regem o Universo e essa convocação é para que melhoremos os nossos sentimentos e as dores morais que estavam devastando a nossa sociedade: a depressão, o suicídio, a loucura dos tormentos variados, estavam demostrando, que a civilização estava a um passo da loucura e do desequilíbrio. 

Vem, agora, o vírus, apresenta nossa fragilidade e testa. 

Precatemo-nos, cuidemos de atender às autoridades sanitárias e nós mostraremos que somos fortes e enfrentá-lo-emos, não é primeira vez, com alegria, sem um pânico, porque não tem razão; aproveitando o tempo para meditar no Bem, para edificações interiores, para a convivência familiar, porque logo passará. 

Tudo passa. 

O planeta terrestre está sob as bênçãos de Deus e Jesus é o guia da Humanidade. 

A grande barca que singra os mares do Universo está sendo conduzida a um Porto de Segurança. 

Mantenhamos a fé em Deus, a coragem, a solidariedade, a oração, que está muito esquecida e, digamos bem alto: Vale a pena viver! 

Apesar de tudo, eu sou feliz!

 

Comments